Produtos e soluções profissionais

CONSELHOS FÖRCH.

10 hábitos de condução que melhorarão a sua segurança diária.

22/02/2018

Hábitos para melhorar a sua condução.

Para uma boa percentagem da povoação, conduzir é um hábito, uma rutina que realiza dia-a-dia e na que não põe demasiada atenção. Poucas vezes pensa-se em que momento vai-se pisar o travão, simplesmente faz-se de uma forma muito instintiva.

 Mas temos que reconhecer que pôr o ‘modo automático’ na condução não é boa ideia. Deste modo perdem-se muitos detalhes e o perigo de sofrer qualquer tipo de acidente aumenta consideravelmente. Por isso vamos fazer uma revisão de alguns hábitos que se deveriam empregar ao volante. No princípio requererá certo tempo para pensa-lo e aplica-lo, mas com a prática sairão de forma automática.

 

Mudar o seu percurso diário

A maioria de pessoas tem um trajecto diário estipulado. Chegar de A a B em X tempo. Mas às vezes é conveniente mudar ligeiramente essa equação. Se todos os dias realiza o mesmo caminho, se voltará monótono e diminuirá a atenção prestada. Se pelo contrário muda ligeiramente o percurso, o cérebro manter-se-á vigilante ante o novo trajecto e não se perderá detalhe da estrada.

Vigie a posição das suas mãos

Desde sempre, em quase todas as auto-escolas ensina-se que há que pegar no volante colocando as mãos às 10 e às 2 (como se marca-se as 10:10 horas). Desta forma segura-se pelos laterais, mas numa posição bastante elevada. Mesmo assim ultimamente esta maneira tem-se questionado, sugerindo que a posição ideal é com as mãos mais abertas e em baixo, às 9 e às 3. Isto permite manobrar de uma forma mais natural e sem soltar as mãos do volante.

Guie como se levara uma limusine

Um exercício interessante é o de guiar como se leva-se uma limusine. Imagine que o seu  veículo tem umas dimensões e um peso superiores à realidade e que os movimentos não deveriam notar-se no interior. Com alguma concentração é fácil guiar com maior suavidade, sem movimentos nem manobras bruscas. Também ajudará a antecipar as travagens ou as viragens, o que por sua vez consegue que se evitem outros perigos potenciais.

Olhe mais á frete

Em relação com o anterior, sempre há que levar o olhar uns metros à frente de onde  estamos. Quando vai a certa velocidade o que acontece no seu capô não importa nada, há que pensar no que há à frente, pois em décimas de segundo estaremos lá. Por isso é  recomendável olhar inclusive à frente do veículo que nos precede, algo que dará mais tempo de reacção ao nosso cérebro e que poderia salvar-nos de algum acidente.

Controle a pressão dos pneumáticos

Já temos falado da importância de usar os pneumáticos com a pressão correcta. Este elemento é o que nos mantém em contacto com a estrada e por isso o seu estado deve ser óptimo. Na maioria das bombas de gasolina há um ponto para encher pneus gratuito, pelo que não custa nada parar e revisar a pressão semanalmente. Desta forma poderiam detectar-se possíveis furos antes que vá a mais. Também há que ter em conta que a pressão reduz-se ligeiramente com as baixas temperaturas.

Revise os retrovisores assiduamente, retrovisores digitais

Quando estamos a guiar há que pôr todos os sentidos nisso e prestar atenção a tudo. Os retrovisores são uns grandes aliados, permitindo-nos ver o que temos por trás (e se aproxima ou afasta de nós). O primeiro é tê-los ajustados correctamente e o segundo é olha-los assiduamente, sem que passem demasiados segundos sem faze-lo. Lhe ajudará a manter-se atento e poder prever movimentos.

Assegure-se do ponto cego ao adiantar

Um dos momentos mais importantes e no que o retrovisor converte-se em chave é na  hora de adiantar. Os espelhos dos carros têm um ponto cego, e mesmo que muitos fabricantes têm um avisador, sempre é mais recomendável prevenir que curar. Antes de adiantar, vigie bem que o carril esteja livre sem importar o que digam os sensores. E, com certeza, o pisca-pisca para assinalar as manobras.

Que o seu pescoço não guie os seus movimentos

Como dizíamos, é conveniente vigiar tudo o que temos ao redor. Isto faz que muitas vezes o nosso pescoço se desvie ligeiramente da frente. A tendência de algumas pessoas é que as suas mãos se mexam no sentido do pescoço. Um gesto inconsciente que há que vigiar e corrigir. É melhor separar o movimento do pescoço e o das mãos para que não dê lugar a situações perigosas.

Preocupe-se da mudança (inclusive em automáticos)

Muitos usuários preferem uma caixa de velocidades manual devido ao maior nível de interacção com o veículo e como é a condução. Além disso, há outra vantagem: é mais difícil distrair-se se se está a mudar constantemente. Isto também pode extrapolar às transmissões automáticas, pois a maioria têm um modo sequencial, bem com a alavanca ou bem com palhetas de mudança no volante. Desta forma se igualará a atenção que se presta num manual.

Ordem a bordo

Mesmo que pareça que não tem muito a ver com a segurança, ter um carro ordenado e limpo de objectos é de vital importância. Em caso de acidente ou perante uma forte desaceleração, até um smartphone pode converter-se num projéctil que pode causar grandes danos. Por não falar de esses objectos mais pesados, que deveriam ir assegurados e bem colocados para que não possam alterar o equilíbrio do carro.

Atrás a la vista general